Coronavírus

Covid-19. China alarga proibição de entrada a estrangeiros de 10 países

Mark Schiefelbein

Incluindo de alguns países europeus.

Especial Coronavírus

A China suspendeu a entrada no território de titulares de passaporte estrangeiro a partir de mais de dez países, incluindo França, Reino Unido e Bélgica, face a novas vagas de covid-19, foi anunciado esta sexta-feira.

A França, onde o número de infetados e mortos está em rápido crescimento, é o último país a entrar nesta lista, anunciou a embaixada chinesa em Paris, acrescentando que a proibição será reavaliada "em função da evolução da situação epidémica".

Rússia, Itália e Etiópia também são afetadas por aquela medida e, esta semana, as embaixadas chinesas no Reino Unido, Bélgica, Índia, Filipinas, entre outros países, anunciaram que Pequim decidiu "suspender temporariamente" a entrada no território de cidadãos não chineses oriundos destes países.

Portugal está, para já, fora desta lista

A medida inclui pessoas com autorizações de residência válida para trabalho, assuntos pessoais e reagrupamento familiar.

Até à data, a embaixada chinesa em Portugal não comunicou uma decisão semelhante.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da China defendeu decisões "razoáveis e justas", que "se inspiram nas práticas vigentes em muitos países".