Coronavírus

"Fechar o comércio e a restauração é fechar a montra que vem da produção industrial e agrícola"  

Análise de José Gomes Ferreira.

Especial Coronavírus

Portugal entrou esta segunda-feira em Estado de Emergência. Entre as medidas em vigor nos 121 concelhos com mais casos de covid-19 inclui-se a proibição de circulação na via pública entre as 23h00 e as 05h00 em dias de semana e, nos próximos dois fins de semana, a partir das 13h00.

Questionado sobre o impacto destas medidas a nível da atividade económica, José Gomes Ferreira afirma que a segunda fase não foi prevenida e que só agora o primeiro-ministro pensa em estudar formas de compensar. "Ora, isso são paliativos", atirou.

Numa análise na SIC Notícias, lembra também que o Estado português tem não estrutura para subsidiar diretamente a faturação perdida pelas empresas, tal como acontece noutros países europeus.

José Gomes Ferreira antecipa que esta segunda paragem brusca leve muitos restaurantes e comerciantes à falência, acrescentando que a questão dos aglomerados de pessoas podia ser resolvida facilmente com mais fiscalização.