Coronavírus

Mais 73 mortes e 4.788 casos de Covid-19 em Portugal nas últimas 24 horas

Últimos dados divulgados pela DGS.

Especial Coronavírus

Portugal registou nas últimas 24 horas 4.788 novos casos de infeção e mais 73 mortes associadas à doença Covid-19, segundo o boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS) deste domingo.

Desde o iníco da pandemia em Portugal morreram 3.897 pessoas dos 260.758 casos de infeção confirmados.

A DGS indica que, das 73 mortes registadas nas últimas 24 horas, 39 ocorreram na região Norte, 20 na região de Lisboa e Vale do Tejo, 12 na região Centro e 2 no Alentejo.

Há mais 6 doentes internados nas Unidades de Cuidados Intensivos, totalizando 491. Em relação aos internamentos em enfermaria, há mais 126 pessoas internadas, totalizando agora 3.151.

Foram dados como recuperados mais 3.540 doentes. Desde o início da pandemia em Portugal já recuperaram da doença 172.919 pessoas.

As autoridades de saúde têm em vigilância mais 1.146 contactos face a sábado.

Dados por região

A região Norte é a que regista o maior número de novos casos, com 3.091 reportados nas últimas 24 horas, totalizando 135.363 casos e 1.822 mortos desde o início da pandemia.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificados mais 844 novos casos de infeção, contabilizando 88.983 casos e 1.421 mortes.

Na região Centro registaram-se mais 637 casos, pelo que se contam neste território 25.013 infeções e 499 mortos.

No Alentejo foram registados mais 112 novos casos de covid-19, totalizando 5.169 e 96 mortos.

A região do Algarve tem hoje notificados mais 73 casos de infeção, somando 4.679 casos e 42 mortos desde o início da pandemia.

Na Região Autónoma dos Açores foram registados 18 novos casos nas últimas 24 horas, somando 799 infeções e 15 mortos desde o início da pandemia (os dados regionais indicam 16 mortos).

A Madeira registou mais 13 novos casos entre sexta-feira e hoje, contabilizando-se no total 772 infeções e dois óbitos.

Género e faixa etárias

Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 115.092 homens e 140.885 mulheres, de acordo com os casos declarados.

O boletim refere que há 4.781 casos confirmados de sexos desconhecidos que se encontram sob investigação, uma vez que estes dados não são fornecidos de uma forma automática.

Do total de vítimas mortais, 2.013 eram homens e 1.884 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nas pessoas com mais de 80 anos.

António Costa anunciou este sábado as medidas a aplicar para o novo estado de emergência, renovado esta sexta-feira pela Assembleia da República.

Veja aqui o documento na íntegra

Costa anunciou que o uso de máscaras passará também a ser obrigatório nos locais de trabalho, excepto quando os postos são isolados ou quando haja separação física entre os trabalhadores. Até agora, o uso de máscaras era obrigatórias nas ruas - quando não era possível manter o distanciamento físico - e nos públicos fechados.

Nos próximos dois fins de semana, marcados pelos feriados à terça-feira que “convidam à existência de pontes”, estará proibida a circulação interconcelhia.

Costa anunciou ainda a realização de ações de fiscalização ao cumprimento do teletrabalho, uma vez que se tem verificado "um grande incumprimento" em casos em que este tipo de trabalho é possível.

Para diferenciar as medidas nos concelhos com maior risco de contágio por Covid-19, o Governo estipulou quatro níveis de risco. Até aqui, as medidas eram aplicadas a todos os municípios com mais de 240 casos por 100 mil habitantes registados nos 14 dias anteriores.

António Costa anunciou que dos 191 concelhos anteriormente contemplados na lista de risco elevado, há 15 que reduziram o número de contágios por 100 mil habitantes nos últimos 15 dias. Inicialmente o Governo tinha anunciado 17 autarquias a baixar para o nível moderado.

ESTADO DE EMERGÊNCIA PODERÁ PROLONGAR-SE ATÉ AO NATAL

O primeiro-ministro afirmou que ficaria "muito surpreendido" se não vigorar o estado de emergência no Natal, alegando que o conteúdo das medidas que estão a ser adotadas são menos intensas, mas com maior extensão temporal.

As novas medidas de apoio à economia anunciadas pelo Governo

Além das restrições impostas para conter a pandemia, o Governo anunciou medidas de apoio à economia.

Entre as novas medidas de apoio à economia está o adiamento dos pagamentos à segurança social e o IVA trimestral; o apoio às rendas comerciais e acesso imediato ao apoio para a retoma progressiva.

Mais de 1,38 milhões de mortes no mundo

A pandemia de covid-19 matou, pelo menos, 1.381.915 pessoas no mundo, desde que foi relatado o início da doença na China, no final de dezembro de 2019, segundo um balanço da AFP de hoje, a partir de fontes oficiais.

O balanço da Agência France Press (AFP) até hoje, às 11:00, contabiliza mais de 58.165.460 casos de infeção em todo o mundo, oficialmente diagnosticados desde o início da propagação - que a Organização Mundial de Saúde (OMS) veio a assumir como pandemia -- e, destes, pelo menos, 37.053.500 já são considerados curados.

No sábado, 9.021 novos óbitos e 580.396 novos casos foram registados em todo o mundo. Os países que contabilizaram o maior número de novas mortes nos seus relatórios mais recentes foram os Estados unidos da América (EUA) com 1.503 novas mortes, a Itália (692) e o México (550).

Os EUA são o país mais afetado em mortes e infeções, com 255.905 óbitos e 12.090.469 casos, de acordo com a contagem da Universidade Johns Hopkins. Pelo menos, 4.529.700 pessoas foram declaradas curadas.

Depois dos EUA, os países mais afetados são o Brasil (168.989 mortes e 6.052.786 casos), a Índia (133.227 óbitos e 9.095.806 infeções, o México (101.373 mortes e 1.032.688 casos) e o Reino Unido (54.626 óbitos e 1.493.383 casos).

Entre os países mais atingidos, a Bélgica é a que regista o maior número de mortes em relação à sua população, com 134 óbitos por 100.000 habitantes, seguida pelo Peru (108), Espanha (91) e Argentina (82).

A China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau) contabilizou oficialmente um total de 86.431 casos (17 novos entre sábado e domingo), incluindo 4.634 mortes e 81.481 recuperações.

Até às 11:00 GMT de hoje, a América Latina e as Caraíbas totalizavam 433.865 mortes e 12.431.882 casos, a Europa 369.144 mortes e 16.253.491 casos e os EUA e o Canadá totalizavam 267.302 mortes e 12.414.386 casos, a Ásia 187.681 óbitos e 11.869.395 infeções, o Médio oriente 73.549 mortes e 3.106.525 casos, África 49.433 mortes e 2.059.651 infeções e a Oceânia 941 óbitos e 30.131 casos.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global

  • 3:09