Coronavírus

Covid-19. Mais de 10.000 mortes registadas nos EUA na última semana

País atingiu o número mais alto de hospitalizações por causa da doença.

Saiba mais...

O planeta não anda à mesma velocidade na evolução da pandemia ou na forma como a tenta travar. O alívio das medidas de restrição à circulação e reunião de pesosas tem perigos para os quais a OMS deixa um aviso.

Na última semana, morreram mais de 10 mil pessoas por causa do coronavírus nos Estados Unidos. E o país chegou ao número mais alto de hospitalizações por causa da doença.

Em Hong Kong voltaram as restrições rígidas, porque o executivo não quer menorizar os novos casos que pouco passam uma centena, mesmo que isso tenha consequências para as crianças que voltam a ficar sem escola.

O Vitenam que viveu quatro meses sem novos casos, descobriu agora um infetado, um homem que voltou de uma viagem ao Japão. Mas há casos mais graves na Ásia. É o caso da Indonésia, que esteve esteve três dias seguidos a registar os números mais altos de sempre.

  • Confidentes de alunos e cúmplices de professores: o braço contínuo

    País

    Chamam-lhes “funcionários” porque funcionam. A expressão até parece sugerir que eles são os únicos que “funcionam”, dentro de uma escola. Acalmem-se os tolos. Significa apenas que os “assistentes operacionais”, ou “auxiliares de ação educativa”, títulos mais pomposos do que “contínuos” – expressão que estimo muito - são pau para toda a colher.

    Opinião

    Rui Correia