Coronavírus

Cidade do norte da China lança campanha para testar 11 milhões de pessoas à covid-19

Shijiazhuang, China

China Daily CDIC

Depois de ter registado 100 casos positivos nos últimos três dias.

Saiba mais...

A cidade de Shijiazhuang, no norte da China, iniciou hoje uma campanha massiva de testes de deteção da covid-19, que abrange 11 milhões de habitantes, depois de ter registado 100 casos positivos nos últimos três dias.

As autoridades de saúde locais informaram que, nas últimas 24 horas, diagnosticaram 19 infeções e mais 41 casos assintomáticos, que a China não contabiliza como casos ativos.

A cidade espera testar todos os seus habitantes no espaço de três dias, informou a imprensa local.

Os moradores receberam avisos das autoridades para se confinarem em casa enquanto aguardam os resultados dos testes, informou o jornal oficial Global Times.

"A situação atual é tensa porque o fluxo de pessoas na província é alto (...) alguns moradores estão preocupados e aguardam em casa o resultado dos testes de ácido nucléico", disse um funcionário da cidade vizinha de Xingtai, citado pelo jornal Global Times.

As autoridades de saúde locais aumentaram o nível de alerta em Shijiazhuang para "alto".

Os prédios estão a ser desinfetados e os serviços de autocarro intermunicipais foram suspensos, acrescentou a emissora estatal CCTV.

Particularmente preocupantes são as viagens entre a província de Hebei (da qual Shijiazhuang é a capital) e a vizinha Pequim, pelo que os controlos nos transportes foram aumentados para "garantir a segurança da capital", segundo o chefe do Partido Comunista Chinês em Pequim, Cai Qi.

De acordo com a última contagem, o número total de infetados ativos na China continental é de 443 pessoas, entre as quais 14 estão em estado grave.

A Comissão Nacional de Saúde não anunciou novas mortes por covid-19, pelo que o número permaneceu em 4.634, entre os 87.215 de infetados oficialmente diagnosticados na China, desde o início da pandemia.