Coronavírus

Covid-19. África ultrapassa as 70 mil vítimas mortais

Pessoas na fila para receberem comida em Pretória, capital da África do Sul

Siphiwe Sibeko

A África do Sul é o país mais atingido pela pandemia no continente.

Saiba mais...

África ultrapassou esta sexta-feira os 70 mil mortos devido à covid-19, tendo registado nas últimas 24 horas mais 690 óbitos e 35.441 novos casos, segundo os dados mais recentes da pandemia no continente.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o número total de mortos subiu para 70.553 e o de casos é de 2.950.109.

O número de recuperados nas últimas 24 horas foi de 18.930, para um total de 2.414.219.

A África Austral mantém-se como a região mais afetada, com 1.316.964 infetados e 34.102 mortes.

Nesta região, a África do Sul, o país mais atingido pela covid-19 no continente, contabiliza um total de 1.170.590 infeções e 31.809 mortos, sendo responsável por mais de metade das mortes e dos casos registados em toda a África nas últimas 24 horas.

O Norte de África é a segunda zona mais afetada pela pandemia, com 967.886 casos de infeção e 25.458 vítimas mortais.

A África Oriental regista 330.477 infeções e 6.113 mortos, na África Ocidental o número de infeções é de 257.805 e o de mortes ascende às 3.375, enquanto a África Central regista 76.977 casos e 1.505 óbitos.

O Egito, que é o segundo país africano com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, regista 8.029 mortos e 146.809 infetados, seguindo-se Marrocos, com 7.645 vítimas mortais e 448.678 infetados.

Entre os seis países mais afetados estão também a Tunísia, com 5.052 mortos e 152.254 infetados, a Argélia, com 2.792 óbitos e 101.382 casos, a Etiópia, com 1.966 vítimas mortais e 127.227 infeções, e o Quénia, com 1.702 óbitos e 97.773 infetados.

Em relação aos países de língua oficial portuguesa, Angola regista 413 óbitos e 17.974 casos, seguindo-se Moçambique (176 mortos e 19.961 casos), Cabo Verde (113 mortos e 12.146 casos), Guiné Equatorial (86 mortos e 5.289 casos), Guiné-Bissau (45 mortos e 2.455 casos) e São Tomé e Príncipe (17 mortos e 1.035 casos).

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egito, em 14 de fevereiro, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro.