Coronavírus

“Vamos ter um confinamento geral de cerca de um mês”

Marques Mendes critica a “leviandade” do Governo e dos partidos ao aliviarem as medidas no Natal.

Especial Coronavírus

Luís Marques Mendes anuncia que o confinamento geral irá ter a duração de "cerca de um mês". Segundo o comentador da SIC, o Governo irá aplicar primeiro um confinamento de 15 dias que será depois renovado.

“Vamos ter um confinamento de cerca de um mês. Quinze dias agora - porque nos termos da lei tem que ser 15 dias - depois renovado por mais 15 dias. Portanto confinamento geral, pelo menos, até meados de fevereiro. Sendo que a intenção do Governo é fazer alguns alívios na segunda quinzena”, explica o comentador no habitual espaço de comentário.

O formato do confinamento será semelhante ao que foi imposto em março e abril de 2020, com exceção para as escolas que irão permanecer em funcionamento.

Para Marques Mendes, o aumento dos casos registado na passada semana resulta de uma “leviandade” do Governo e dos partidos que optaram por um alívio das medidas no Natal.

“Eu acho que foi uma leviandade aquilo que o Governo, e os partidos – aqui não foi só culpa do Governo, foi maior do Governo que tomou a decisão mas todos os partidos quiseram a mesma coisa, portanto estão todos metidos no mesmo barco – que quiseram aliviar as medidas no Natal. Isso é muito bonito, simpático, agradável, popular mas é uma leviandade e estamos a pagar agora essa leviandade”, disse o comentador.