Coronavírus

"Estamos no limite." Presidente do Centro Hospitalar Lisboa Norte espera que situação estabilize dentro de 15 dias

MÁRIO CRUZ

Daniel Ferro explica que a procura ao Hospital de Santa Maria aumentou 70% dos últimos 15 dias.

Saiba mais...

O Presidente do Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Norte, Daniel Ferro, diz que a procura ao hospital de Santa Maria aumentou 70% dos últimos 15 dias.

Alertou que, "se a procura crescer mais 80 ou 90% nos próximos dias, não há capacidade no sistema".

"É preciso, nesta altura, que esta situação estabilize e que estabilize mesmo", vincou o responsável do centro hospitalar que abrange o Santa Maria e o Pulido Valente.

Daniel Ferro fala em sobrecarga das estruturas e "sobre esforço" dos profissionais de saúde. Admitindo que a resposta dos hospitais está muito próxima do limite, estando a trabalhar além da capacidade instalada.

"Esta adaptação naturalmente que tem limites, não estava previsto uma afluência, uma dimensão destas necessidades e desta ordem, e o nosso plano de contingência, que tínhamos na passada semana, ficou completo", disse aos jornalistas o responsável, à porta do Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

Daniel Ferro disse que o centro hospitalar teve de mobilizar mais meios, algo que "é possível em sobre esforço de estruturas e profissionais, por um período curto e de forma limitada".

"Este hospital, que é um hospital de fim de linha, é um hospital que já está a tratar doentes para além da capacidade que instalou. E não somos o único hospital em que isto está a acontecer" reforçou.

No entanto, espera que a situação estabilize nos próximos 15 dias. Daniel Ferro acredita que neste momento será necessário um esforço extra.

O diretor do CHULN, que além do Santa Maria inclui o hospital Pulido Valente, vincou o "alerta para que fenómenos de picos como o que ocorreu ontem [sexta-feira], e que pode ocorrer nos próximos dias, são expectáveis numa situação em que a capacidade do sistema está muito próxima do limite".

No entanto, o responsável negou a existência de uma situação de caos na sexta-feira no Hospital de Santa Maria, falando em "situações de pico".

"Hoje os serviços têm capacidade de absorver a procura, mas há momentos em que essa procura, se for três vezes o que é nesta altura, ao mesmo tempo, isto naturalmente introduz congestionamento. Isso é normal numa altura de grande pressão", disse.

Daniel Ferro garantiu também que, na sexta-feira, todos os utentes do hospital ficaram atendidos, não tendo sido necessário transportar doentes para outras unidades hospitalares.

Doentes esperam dentro das ambulâncias durante horas à porta das urgências

Filas de ambulâncias encheram na noite desta sexta-feira as urgências dos hospitais de Santa Maria, em Lisboa, e de Torres Vedras, o que obrigou os doentes a horas de espera.

Os hospitais falam em adaptação dos planos de contingência ao aumento dos casos de covid-19. Alguns especialistas consideram estar iminente a rutura do Serviço Nacional de Saúde.

Numa resposta enviada à agência Lusa, quando questionado sobre a fila de ambulâncias que na noite de sexta-feira se acumularam à porta da urgência, o Centro Hospitalar reconheceu a existência de uma "grande pressão assistencial", afastando porém ter havido "uma situação de caos", e adiantou o reforço da capacidade de resposta à covid-19.

"Perante a grande pressão na urgência dedicada a doentes respiratórios e nos internamentos, o Centro Hospitalar de Lisboa Norte alargou o plano de 'contingência covid', o que prova não só que não está em rotura", como houve "capacidade de adaptação do seu plano às necessidades assistenciais", informou fonte da administração, à agência Lusa.

No que respeita ao internamento, a "capacidade covid" em enfermaria passará das atuais 160 para 200 camas, "com a abertura, na sexta-feira última, de uma enfermaria com cerca de 20 camas e mais 20 camas noutra enfermaria, que começa a funcionar no início da semana". Ao nível dos cuidados intensivos, a capacidade atual de "internamento covid" contempla 48 camas, estando previstas, em caso de necessidade, mais 10 vagas em UCI num próximo passo, de acordo com a assessoria do conselho de administração deste centro hospitalar.

Veja também: