Coronavírus

Covid-19: "Estamos numa situação limite, de catástrofe"

Relato de uma médica intensivista do Hospital Beatriz Ângelo, em Loures.

A médica internista Carla Araújo revelou, nuam entrevista à SIC Notícias, que os hospitais estão numa situação de rutura. No Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, diz que estão a trabalhar 240% acima da capacidade de resposta.

Segundo relata a médica, os doentes acumulam-se e não há vagas, por isso é que houve filas de ambulância em espera.

"Estamos numa situação limite, de catástrofe", disse.

A administração do Hospital Beatriz Ângelo admitiu ontem ter de enviar os doentes em tratamento de quimioterapia para outros hospitais devido à necessidade de libertar profissionais e espaços para reforçar os meios destinados à covid-19.

Em comunicado, o hospital refere que todos os dias tem sido possível transferir alguns doentes covid-19 para hospitais públicos e privados, estando hoje previstas transferências para o Hospital dos Lusíadas (1), para o Hospital das Forças Armadas (ainda não definido o número) e para Portimão (5).

Para aumentar a capacidade de internamento, esta unidade hospitalar tem adotado "diversas medidas que, principalmente, se destinam a libertar profissionais de saúde das suas atividades normais para poderem reforçar as equipas de urgência e das unidades de internamento".