Coronavírus

Covid-19. Mais um autarca vacinado sem fazer parte do primeiro grupo prioritário

Terão sobrado doses da vacina.

Saiba mais...

Há mais um autarca a ser vacinado contra a covid-19 sem fazer parte do primeiro grupo prioritário do Plano Nacional de Vacinação.

É Francisco Araújo, presidente da Assembleia Municipal de Arcos de Valdevez e também provedor da Santa Casa da Misericórdia da vila. É o segundo caso conhecido, depois da polémica esta semana com a vacinação do presidente da Câmara de Reguengos de Monsaraz.

Terão sobrado doses de vacina e a enfermeira responsável terá contactado Francisco Araújo. Recebeu assim a vacina contra a covid-19 sem estar incluído no grupo prioritário do plano nacional de vacinação.

A SIC tentou contactar o autarca, sem sucesso. Ao jornal Observador, que avançou a notícia, o presidente confirmou o contexto, decorrente do processo de vacinação de idosos e funcionários da Misericórdia de Arcos de Valdevez.

A enfermeira teria conhecimento de problemas cardiovasculares de Francisco Araújo, que aceitou a vacinação.

O Ministério da Saúde já especificou que cada instituição é responsável pelos critérios de vacinação dos seus profissionais e utentes.

Francisco Ramos, coordenador do plano de vacinação contra a covid-19, tinha defendido, no caso do autarca de Reguengos de Monsaraz, que este era um uso indevido da vacina. O coordenador confirma que a regra é de não desperdiçar doses de vacina, mas considera que o adequado é procurar outras pessoas dentro do primeiro grupo prioritário.