Coronavírus

Hospital Beatriz Ângelo no limite devido à covid-19

David Alves

David Alves

Editor de Imagem

O responsável pelos cuidados intensivos disse que as próximas duas semanas nas UCIs deverão ser ainda "muito complexas".

Saiba mais...

O hospital Beatriz Ângelo é dos mais pressionados com doentes infetados com o novo coronavírus.

O responsável pelos cuidados intensivos esteve esta quinta-feira à noite, através de videochamada, na SIC Notícias e disse que nas últimas três semanas a procura pelos cuidados de saúde do hospital tem aumentado bastante.

O Beatriz Ângelo está sobrelotado e, de momento, e não tem capacidade para receber mais doentes nos cuidados intensivos, uma vez que o hospital tem um total de 26 camas na unidade e todas elas estão ocupadas.

Carlos Pereira, responsável pelos cuidados intensivos do hospital, acredita que o pico de doentes internados na unidade vai ser atingido já nas próximas semanas e explica essa previsão com a redução do número de novos casos registado nos últimos dias. Esclarece que os picos de novos casos, de internamentos e de cuidados intensivos, têm um "desfasamento temporal". Primeiro surge uma redução dos casos diários, seguido de uma diminuição dos internamentos e, por fim, o alívio dos internamentos nos cuidados intensivos.

Na semana passada, foram transferidos dois doentes do Beatriz Ângelo para o hospital da Madeira, mas também já houve doentes Covid-19 a serem transportados para outras unidades hospitalares da região da grande Lisboa.

E, segundo Carlos Pereira, a articulação regional entre os hospitais tem sido boa.