Coronavírus

Covid-19. EUA avisam que variantes podem ser responsáveis por quarta vaga

matejmo

CDC prevê que estirpe britânica possa vir a tornar-se dominante no país.

Saiba mais...

As autoridades sanitárias norte-americanas alertam que a propagação de novas e altamente contagiosas variantes do SARS-CoV-2 podem ser responsáveis por uma quarta vaga nos Estados Unidos.

A diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA disse estar preocupada com os dados recentes. Em causa estão os cerca de 70 mil novos infetados por dia registados na semana passada, um número que Rochelle Walensky classifica como “extremamente alto”.

“Por favor ouçam-me com atenção: a este ritmo de infeção, com a propagação de variantes, podemos perder todo o progresso que conquistámos. Estas variantes são uma ameaça real”, cita a BBC.

Estirpe britânica pode vir a tornar-se dominante já este mês

Há já várias variantes da covid-19 a circular, mas as autoridades de saúde dos Estados Unidos estão particularmente preocupados com as britânica, sul-africana e brasileira, por serem altamente contagiosas.

O CDC prevê mesmo que a estirpe do Reino Unido possa vir a tornar-se dominante nos EUA já este mês.

O número de novos casos e mortes por covid-19 nos EUA abrandou depois de atingir um pico em janeiro, na mesma altura em que o processo de vacinação acelerou. Ainda assim, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças norte-americano afirma que, até mais pessoas serem vacinadas, as variantes podem voltar a fazer subir o número de casos, ameaçando o funcionamento do sistema de saúde.

EUA já administraram mais de 76 milhões de doses da vacina

Até segunda-feira, os Estados Unidos administraram mais de 76 milhões de doses da vacina contra a covid-19. De acordo com os dados recolhidos pelo portal Our World in Data, os EUA estão em 4.º lugar no ranking de doses administradas por cada 100 habitantes, atrás do Reino Unido, Emirados Árabes Unidos e Israel.

Nos próximos dias deverão ser administradas mais 3,9 milhões de doses nos Estados Unidos.

  • O bicho homem em quatro episódios

    Opinião

    Gostava muito de partilhar o otimismo de Attenborough e de Bregman. Mas depois há episódios como o da Superliga. Ou o das vacinas concentradas no hemisfério Norte. E a esperança esvai-se. Como as superfícies geladas do Ártico no verão.

    Cristina Figueiredo