Coronavírus

Nas favelas de muitas cidades do Brasil a fome é quem mais ordena

Moradores contestam valores dados às famílias durante a pandemia.

Os habitantes de algumas das principais favelas de São Paulo protestaram contra a falta de ajuda por parte do governo para responder à queda da economia por causa do coronavírus.

Durante o ano passado, o governo brasileiro dava aos que vivem em maior dificuldade o equivalente a cerca de 90 euros. A ajuda foi suspensa em dezembro, mas vai ser retomada esta semana com um valor reduzido para 150 reais, perto de 22 euros.

  • A árdua experiência com a sustentabilidade 

    Mundo

    E se alguém lhe dissesse que passaria a viver num quarto, com eletricidade apenas para pequenos utensílios domésticos, sem aquecimento central, ar condicionado ou água quente. Teria apenas três conjuntos de roupa, sem máquina de lavar ou secar, faria dieta local sem produtos de origem animal e não andaria de automóvel nem de avião?

    Opinião

    João Abegão