Coronavírus

Desemprego atinge o valor mais alto dos últimos quatro anos

Número de desempregados inscritos nos centros de emprego sobe 25,9% em março.

O desemprego registado voltou a subir em março, pelo quarto mês consecutivo. Atingiu o valor mais alto dos últimos quatro anos.

Há, em Portugal, quase sete mil casais com ambos os elementos inscritos nos centros de emprego. O impacto foi maior no sector dos serviços, do qual fazem parte o comércio, o turismo e os transportes.

O Instituto de Emprego e Formação Profissional revela que, comparando com março de 2020, o Algarve foi a região onde o desemprego mais aumentou, 55%. Para a subida contribuíram as quebras sem precedentes no turismo, consequência da pandemia.

A região de Lisboa e Vale do Tejo tinha há um ano menos 40% de desempregados inscritos e na Madeira o desemprego aumentou cerca de 30% no mesmo período.

Em março aumentou o desemprego, mas também o número de ofertas captadas e de colocações em emprego, o que, para o Ministério do Trabalho, ajuda a explicar que no Norte e no Centro tenha havido uma ligeira descida no número de desempregados, em relação a fevereiro.

Cinquenta e seis por cento das pessoas que estão sem trabalho e inscritas no Insituto de Emprego e Formação Profissional estão a receber apoios ao desemprego.

  • O planeta em que todos vivemos

    Futuro Hoje

    O Planeta Lourenço terá que ser ainda mais simples e eficaz na mensagem. É um risco. Frequentemente, quando me mostram aparelhos ou programas as coisas falham, é o que chamo de síndrome da demonstração. Mas isto acontece na vida real, é assim que vamos fazer.

    Opinião

    Lourenço Medeiros