Coronavírus

Covid-19. Variante indiana classificada como "preocupante" pelas autoridades britânicas

Índia registou novo máximo diário de casos, com mais de 414 mil infeções.

Saiba mais...

Umas das variantes do SARS-CoV-2, que surgiu na Índia, foi classificada como preocupante pelas autoridades britânicas. Uma das três variantes indianas infetou 15 idosos que já tinham recebido duas doses da vacina num lar no Reino Unido.

Os epidemiologistas sublinham não haver ainda dados de que a nova variante seja resistente às vacinas até porque nenhuma garante proteção total, sobretudo entre as pessoas que têm um sistema imunitário mais fragilizado. Certo é que a disseminação parece mais rápida, e a elevada transmissibilidade pode ter contribuído para a explosão de infeções na Índia.

Os modelos matemáticos apontavam para que o pico de infeções já tivesse sido atingido há alguns dias, mas a realidade teima em desatualizar as previsões. Em toda a Índia, uma em cada cinco pessoas que fazem um teste dão positivo. Nalgumas regiões, como Goa, a taxa de positividade é de 48,5%, ou seja, metade das pessoas testadas estão infetadas.