Coronavírus

Covid-19. Madeira pede para ficar fora das restrições impostas pelo Reino Unido a Portugal

Secretário regional do Turismo na Madeira explica que a atual situação pandémica na Madeira é muito diferente da vivida no continente.

Saiba mais...

O Governo Regional da Madeira já envergou esforços institucionais junto do Governo português e do britânico para que a região possa voltar a entrar na lista verde do Reino Unido.

Esta sexta-feira, junto ao aeroporto do Funchal, o secretário regional do Turismo na Madeira, Eduardo Jesus, explicou que a atual situação pandémica na Madeira é muito diferente da vivida no continente e foi, por isso, com surpresa que receberam a notícia.

O Reino Unido anunciou esta quinta-feira que Portugal iria ser retirado da lista verde dos destinos turísticos seguros. O ministro dos Transportes britânico, Grant Shapps, explicou que as principais razões que estão a causar preocupação às autoridades britânicas é a duplicação de casos positivos em Portugal desde a última revisão da lista, há cerca de três semanas, e ainda uma mutação nepalesa da variante indiana, da qual ainda não se conhece o potencial que pode ter para resistir à vacina.

Governo britânico diz querer salvaguardar e defender a saúde dos britânicos e garantir que não haverá alterações ao plano de desconfinamento de Inglaterra, com a última fase a começar a 21 de junho.

A medida deverá entrar vigor a partir de terça-feira, dia 8 de junho, quando Portugal passar para a "lista amarela". A partir desse dia, quem regresse de Portugal, incluindo Açores e Madeira, é obrigado a fazer quarentena de 10 dias.