Coronavírus

Juíza espanhola suspende confinamento obrigatório de 200 finalistas depois de surto em Palma de Maiorca

Depois de terem testado negativo, cerca de 200 finalistas foram autorizados a abandonar aquele que já é conhecido como o "Hotel Covid", em Palma de Maiorca.

Saiba mais...

Em Espanha, uma juíza espanhola suspendeu o confinamento obrigatório de cerca de 200 finalistas isolados em hotéis depois de um surto em Palma de Maiorca, mas decidiu mantê-lo para outros 68 que testaram positivo.

Foi ruidosa e entusiástica a reação dos finalistas, que depois de terem testado negativo foram autorizados a abandonar aquele que já é conhecido como o "Hotel Covid".

Já sem razões para celebrar estão os ingleses que chegam a Itália por estes dias e que não vão poder assistir ao jogo dos quartos de final com a Ucrânia, em Roma, no Europeu de futebol. As autoridades italianas garantem que nenhum adepto britânico será autorizado a assistir à partida do próximo sábado sem um teste negativo e quarentena de pelo menos 5 dias.

Na Europa, os casos de covid-19 começaram novamente a aumentar, depois de 10 semanas consecutivas de queda, dados avançados pela Organização Mundial da Saúde que alerta para o risco de uma nova vaga.

Na Indonésia arrancou uma nova fase da vacinação, com a inoculação de jovens entre os 12 e os 17 anos. Trata-se de um reforço na campanha do país que enfrenta um novo aumento de casos. Na Austrália mantém-se o confinamento total para quase 10 milhões de pessoas, numa altura em que o país registou pouco mais de duas dezenas de casos nas últimas horas.