Coronavírus

Cerca de 1,8 milhões de certificados digitais emitidos em Portugal

DENIS LOVROVIC

Será obrigatório nos hotéis e no alojamento local e no interior dos restaurantes dos concelhos de maior risco de covid-19.

Saiba mais...

Cerca de 1,8 milhões de portugueses já têm o certificado digital europeu, que será obrigatório nos hotéis e no alojamento local e no interior dos restaurantes dos concelhos de maior risco de covid-19, anunciou esta quinta-feira fonte oficial.

Os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde adiantaram à agência Lusa "que já foram emitidos cerca de 1,8 milhões de certificados" que atestam que o seu portador foi vacinado contra a covid-19, efetuou um teste com resultado negativo ou já recuperou da infeção pelo vírus SARS-CoV-2.

Estes certificados começaram a ser emitidos em Portugal em 16 de junho e entraram em vigor em toda a União Europeia em 01 de julho, com o objetivo de facilitar a livre circulação dos cidadãos nos Estados-membros de forma segura durante a pandemia.

Acesso a estabelecimentos turísticos e de alojamento local

Além deste objetivo, em Portugal este comprovativo tem outras funcionalidades, tendo o Governo anunciado esta quinta-feira, após o Conselho de Ministros, que o acesso a estabelecimentos turísticos e de alojamento local em todo o território continental vai passar a estar sujeito à existência do certificado ou de teste negativo por parte dos clientes.

Além disso, os restaurantes em concelhos de risco elevado ou muito elevado vão passar a ter de exigir certificado digital ou teste negativo à covid-19 a partir das 19:00 de sexta-feira e aos fins de semana para refeições no interior.

A medida aplica-se apenas às mesas no interior dos restaurantes, segundo referiu a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva.

A ministra esclareceu, contudo, que a nova exigência, que não se aplica às pastelarias e cafés, começará a ser aplicada a partir do próximo sábado, a partir das 15:30.