Coronavírus

Covid-19. ONU assinala morte de 4 milhões de pessoas e renova apelo para plano mundial de vacinação

Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, acrescenta que "acabámos de passar o marco trágico".

Saiba mais...

O secretário-geral da ONU, António Guterres, assinalou as 4 milhões de mortes no mundo causadas pela pandemia de covid-19 com um apelo para a criação de uma task force internacional que coordene um plano mundial de vacinação. Perante o número adiantado de mortes, o Diretor-geral da OMS pronuncia-se: "O mundo está num ponto perigoso desta pandemia" e acrescenta que o valor se trata de um "marco trágico" e encontra-se abaixo do valor real.

A pandemia da covid-19 causou pelo menos 4.004.996 mortos no mundo desde que a doença foi identificada em dezembro de 2019 na China, segundo um balanço da agência France Presse divulgado esta quinta-feira.

Mais de 185.020.840 casos de infeção do novo coronavírus foram diagnosticados oficialmente no mesmo período. A grande maioria dos doentes recupera, mas uma parte ainda mal avaliada continua com sintomas durante semanas ou até meses

Numa declaração enviada às redações, Guterres avisa que, depois de 4 milhões de mortos, "um número trágico que supera o número de habitantes de um em cada três países do planeta", ainda "há muito para fazer para erradicar a pandemia".

Com a "sombria marca da pandemia de covid-19", o secretário-geral da ONU reitera a importância de um plano mundial de vacinação que "no mínimo, duplique a produção de vacinas e garanta uma distribuição equitativa" em todo o mundo.

Veja também: