Coronavírus

Portugal Continental regressa à situação de alerta um ano depois

Pedro Nunes

Situação de alerta é o nível de resposta a situações de catástrofe mais baixo previsto na Lei de Base da Proteção Civil.

Saiba mais...

Portugal continental vai estar em situação de alerta devido à pandemia de covid-19 entre 1 e 31 de outubro, regressando a este nível mais de um ano depois.

No final do Conselho de Ministros desta quinta-feira em que foi aprovado a terceira fase do plano de desconfinamento, o primeiro-ministro anunciou que a evolução positiva do país no controlo da covid-19 vai permitir que Portugal continental passe da atual situação de contingência para alerta a partir de 1 de outubro.

"O Conselho de Ministros aprovou hoje a resolução que declara a situação de alerta em todo o território nacional continental até às 23:59 de 31 de outubro de 2021", precisa o comunicado do Conselho de Ministros.

A situação de alerta é o nível de resposta a situações de catástrofe mais baixo previsto na Lei de Base da Proteção Civil.

Desde setembro de 2020 que Portugal não estava em situação de alerta, tendo estado desde 15 de setembro do ano passado em contingência, calamidade e estado de emergência.

Portugal avança para a última fase de desconfinamento

O primeiro-ministro anunciou esta quinta-feira que o país está "em condições de avançar" para a terceira e última fase do desconfinamento e adiantou que, na próxima semana, deverá ser atingida a meta de 85% da população com a vacinação completa.

"Estamos agora em condições de poder avançar para a terceira fase" do plano de alívio das restrições impostas para controlar a pandemia que começou a ser implementado a 1 de agosto, referiu António Costa, em conferência de imprensa após o Conselho de Ministros.

Segundo disse, neste momento, Portugal tem uma taxa de vacinação completa de 83,4% da população.

"De acordo com as previsões da task force, ao longo da próxima semana é previsível que alcancemos a taxa de vacinação que tínhamos fixado como objetivo de 85% da população portuguesa vacinada", adiantou António Costa.

Segundo os dados comparativos internacionais, Portugal está em "primeiro lugar na percentagem de população com vacinação completa, bastante à frente de vários outros países nossos vizinhos da Europa e também de outros países do mundo", avançou ainda o primeiro-ministro.