Coronavírus

Austrália reabre fronteiras ao fim de 18 meses

DAVE HUNT

A partir de novembro termina uma das mais duras restrições impostas no mundo para controlar a pandemia.

Saiba mais...

O primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, anunciou esta sexta-feira que a medida que impede os australianos de viajar para o estrangeiro e que já dura há 18 meses será suspensa a partir do próximo mês. Termina assim uma das mais duras restrições impostas no mundo para controlar a pandemia de covid-19.

A reabertura das fronteiras para os cidadãos e residentes permanentes vai estar associada à determinação de quarentena nos oito estados e territórios da Austrália, disse Morrison, o que significa que algumas partes do país serão reabertas mais cedo do que outras.

A primeira fase do plano dá prioridade aos cidadãos e residentes permanentes com permissão para sair da Austrália e outras mudanças são esperadas para permitir que os viajantes estrangeiros entrem no país.

"Está na altura de devolver a vida aos australianos. Nós salvámos vidas", disse Morrison numa conferência de imprensa. "Nós salvámos meios de subsistência, mas devemos trabalhar juntos para garantir que os australianos possam recuperar as vidas que já tiveram neste país. "

Morrison fechou a fronteira internacional em março de 2020. Desde então, apenas um número limitado de pessoas recebeu permissão para deixar o país por motivos profissionais ou humanitários.

Cidadãos e residentes permanentes foram autorizados a voltar a sair mas sujeitos a um limite de cotas e ao período obrigatório de quarentena de 14 dias num hotel, por sua conta. Também há algumas exceções de entrada no país concedidas para fins comerciais, incluindo atores de Hollywood para filmagnes de cinema e de programas de televisão.

Morrison disse que espera que os primeiros sistemas de quarentena estejam prontos e a em novem funcionar em novembro, mas o calendário exato será definido por cada estado e território..

O primeiro-ministro já tinha dito que quer todas as fronteiras estaduais e internacionais reabertas quando a taxa de vacinação nacional para pessoas com mais de 16 anos chegar a 80%, prevista para o final do próximo mês.

A Austrália registou mais de 1.300 mortes por covid-19 e mais de 107.000 casos de infeção desde o início da pandemia.

Mais de 4,7 milhões de mortos em todo o mundo

A covid-19 provocou pelo menos 4.771.320 mortes em todo o mundo, entre 233,23 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A covid-19 é uma doença respiratória causada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China. Entretanto surgiram novas variantes, nomeadamente as identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

A grande maioria dos pacientes recupera, mas uma parte evidencia sintomas por várias semanas ou até meses.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global