Coronavírus

Urticária, psoríase e frieiras: há cada vez mais casos de doentes covid com estes sintomas

Urticária, psoríase e frieiras: há cada vez mais casos de doentes covid com estes sintomas
Jorge Corcuera / EyeEm

São mais frequentes no tronco, abdómen, membros superiores, mãos ou pés.

Os casos de erupções cutâneas e urticária estão a aumentar em pacientes com covid-19. Os especialistas preveem que o número de casos continue a crescer e recomendam falar com um dermatologista.

Até um quarto das pessoas que ficaram infetadas com o coronavírus tiveram urticária ou erupções cutâneas. O número é avançado por Paolo Gisondi, professor da Universidade de Verona, citado pelo El Mundo. Podem aparecer na fase aguda da doença e persistir ao longo do tempo ou aparecer mais tarde.

Os peritos preveem um aumento do número de pessoas com exantema, uma erupção cutânea semelhante ao sarampo, ou com lesões semelhantes a frieira e urticária.

São mais frequentes no tronco, abdómen, membros superiores, mãos ou pés. Como acontece com a urticária aguda, podem aparecer acompanhadas ou não por febre. A maioria das pessoas ficam curadas em 10 dias.

Noutros casos, os sintomas são semelhantes a frieiras que aparecem devido ao frio: há um endurecimento da pele dos dedos dos pés ou das mãos com uma cor azul arroxeada, dor e comichão.

Foram registados milhares de casos no mundo, sobretudo em crianças, adolescentes e jovens adultos, com sintomas leves da covid-19.

Há ainda casos, embora esporádicos, de agravamento de sintomas em quem tem psoríase ou eczema.

As reações após a vacina também são possíveis, embora leves e de curto prazo.

Covid longa

A queda de cabelo está entre as cinco manifestações mais comuns associadas à covid longa, assim como falta de ar, fraqueza, dores de cabeça e distúrbios cognitivos.

A queda de cabelo foi verificada em cerca de 25% dos doentes covid. Pode começar durante a infeção e continuar durante semanas ou meses.

Últimas Notícias
Mais Vistos