Coronavírus

Vírus que causa a covid-19 pode permanecer em certos alimentos "durante vários dias"

Vírus que causa a covid-19 pode permanecer em certos alimentos "durante vários dias"
Canva

Existe uma quebra significativa nos níveis de contaminação nas primeiras 24 horas.

O vírus que causa a covid-19 pode permanecer em certos alimentos ou embalagens “durante alguns dias”.

Segundo a SKY News, um estudo realizado para a Food Standards Agency do Reino Unido comprova que o SARS-CoV-2 pode permanecer em embalagens e alimentos que não tenham sido lavados ou cozinhados.

Consoante o alimento ou o tipo de embalagem o "tempo de vida" do vírus pode variar, mas, com base nos resultados, existe uma quebra significativa nos níveis de contaminação nas primeiras 24 horas.

Por exemplo, em pimentas, côdeas de pão, presunto e queijo o vírus foi sendo identificado “durante vários dias”, já em croissants ou pães de chocolate “durou apenas algumas horas”.

Os alimentos e embalagens usadas no estudo foram "inoculados artificialmente com o SARS-CoV-2" e, por isso, podem não refletir os mesmos níveis de contaminação que são encontrados nos produtos à venda. Ou seja, podem existir algumas variações nos tempos de permanência do vírus.

Os autores do estudo reforçam, ainda assim, a necessidade de se manterem as medidas de higiene adequadas, porém consideram que esta forma de transmissão representa um risco muito baixo para os consumidores no geral.

Este estudo surge numa altura em que o índice de transmissibilidade (Rt) do coronavírus em Portugal baixou para os 0,94 em Portugal e a média de casos diários de infeção está estável.

Desde 2 de março de 2020, quando foram notificados os primeiros casos, até 25 de novembro, Portugal registou um total de 5.545.266 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 que provoca a doença covid-19.

Últimas Notícias
Mais Vistos