Coronavírus

Pico de covid-19 na China já passou? Milhões de pessoas circulam por estes dias no país

Loading...

Na véspera do arranque das celebrações do Ano Novo Chinês, as autoridades dizem que o pico foi ultrapassado. Já os médicos deixam um alerta: os hospitais continuam cheios.

As autoridades chinesas dizem que o pico de doentes graves com covid-19 já foi ultrapassado. A garantia foi deixada na véspera do arranque das celebrações do Ano Novo Chinês. Milhões de pessoas deslocam-se por estes dias no país, depois do alívio das restrições impostas por causa da pandemia.

Na estação de comboios de Pequim, o movimento disparou nos últimos dias, exemplo do que acontece também nas estações rodoviárias e nos aeroportos da China.

As celebrações do Ano Novo começam no fim de semana, período aproveitado por muitos para rumar à terra natal. É a maior migração interna do planeta, proibida durante a pandemia, mas agora retomada depois do alívio das restrições. As viagens internas aumentaram mais de 50% em relação ao ano anterior.

Se no estrangeiro, vários países impuseram testes à covid a passageiros vindos da China, dentro do país, as autoridades optaram por reforçar os serviços de saúde das zonas rurais onde os recursos são mais escassos. A prioridade é proteger a população mais vulnerável como idosos, grávidas ou doentes crónicos.

Estratégia definida quando os hospitais chineses estão ainda cheios de doentes com covid-19, semanas depois do fim repentino da política de zero casos imposta no início da pandemia.

As autoridades chinesas acreditam que o pior já terá passado. No último relatório dizem que o pico de doentes em estado critico foi atingido no passado dia 5. Desde então o número caiu mais de 40%. Estes dados suscitam duvidas à Organização Mundial da Saúde, que tem acusado a China de não divulgar informações de forma transparente.

Últimas Notícias
Mais Vistos