Crise Migratória na Europa

Erdogan compara autoridades gregas a expulsar migrantes aos nazis

ERDEM SAHIN

Fronteiras vão continuar abertas até que UE responda às exigências turcas.

O Presidente turco Recep Tayyip Erdogan afirmou hoje que vai manter as fronteiras com a Europa abertas para deixar passar os migrantes até que a Turquia obtenha uma resposta "concreta" da UE às suas exigências.

"Vamos manter as atuais medidas na fronteira até que as expectativas da Turquia recebam uma resposta concreta", declarou Erdogan num discurso hoje em Ancara.

A Turquia exige, nomeadamente, uma isenção de vistos para os turcos que queiram viajar para a Europa, uma ajuda financeira suplementar para fazer face à onda de refugiados e a reabertura do processo de adesão à UE.

"Não há qualquer diferença ao que os nazis faziam"

Erdogan comparou as autoridades gregas aos nazis, ao expulsarem à força os milhares de migrantes que tentam atravessar a fronteira da Turqiua para a Grécia.

"Não há qualquer diferença entre o que faziam os nazis e as imagens que nos chegam da fronteira grega", declarou no discurso em Ancara, qualificando as autoridades gregas de "bárbaras" e fascistas".

Polícia grega usa gás lacrimogéneo para travar migrantes na fronteira

UE acusa Erdogan de chantagem

A UE acusa Erdogan de chantagem e apela a que respeite os compromissos assumidos no acordo UE-Turquia, concluído em março de 2016, que prevê que os migrantes permaneçam na Turquia em troca de uma ajuda financeira europeia.

No entanto, Ancara acusa a UE de não respeitar todas as promessas previstas no acordo e exige uma atualização dos termos tendo em conta a atual situação na Síria, sobretudo na província de Idlib, noroeste do país, perto da fronteira com a turquia..

Neste província fronteiriça com a Turquia, perto de um milhão de sírios estão deslocadas devido à guerra.

Em território turco já se contabilizam 3,6 milhões de sírios.

Comissão Europeia anuncia 700 M€ para apoiar Grécia na gestão dos fluxos migratórios

No iníco de março, a Presidente da Comissão Europeia anunciou 700 milhões de euros para apoiar a Grécia na gestão dos fluxos migratórios. Ursula von der Leyen sublinhou a mobilização de meios da agência europeia Frontex para reforçar o controlo da fronteira grega com a Turquia.

Portugal disponível para receber refugiados menores desacompanhados

Portugal é um dos países da União Europeia que aceitou acolher crianças migrantes que estão desacompanhadas nas ilhas gregas. Ao todo, dos mais de 42 mil migrantes retidos nas ilhas gregas, cerca de 5.500 são menores desacompanhados.

Veja também: