Daesh

Governo de Paris desconhece paradeiro de 200 a 300 filhos de jihadistas franceses

Laurent Nuñez, secretário de Estado do Interior francês.

POOL New

A França "não sabe muito bem onde estão" 200 a 300 filhos de jihadistas franceses, declarou o secretário de Estado do Interior francês, Laurent Nuñez.


Das 500 crianças "de pais franceses que vivem em áreas" da Síria e do Iraque, "uma escassa centena voltou desde 2015, um certo número está detido", disse Laurent Nuñez quinta-feira à noite no canal de televisão France 2.


"Quanto aos outros, no momento não temos notícias e podemos pensar que um certo número morreu no quadro do conflito", indicou.


Questionado sobre essas "200 a 300 crianças", o secretário de Estado confirmou que "não está claro onde estão".


"Várias delas provavelmente estarão detidas com seus pais no contexto do fim das ações de coligação. Nem todas voltarão", disse.


Das 500 crianças, 350 saíram com os seus pais (de França), detalha Laurent Nuñez, e "150 pensa-se - é uma estimativa, - que nasceram na zona" de conflito.


O secretário de Estado também lembrou a posição da França sobre o repatriamento dessas crianças, que é feito "caso a caso".

Lusa