Eleições nos EUA

Eleições nos EUA. A batalha final faz-se nos “swing states”

Trump e Biden apostam as últimas fichas na Pensilvânia.

Nos últimos dias de campanha eleitoral nos Estados Unidos, as apostas dos candidatos estão cada vez mais a centrar-se em dois ou três estados, nomeadamente na Pensilvânia. Foi lá que Donald Trump teve quatro comícios no sábado e onde voltará esta segunda-feira.

O enviado especial da SIC aos EUA, Ricardo Costa, conta que Joe Biden esteve este domingo na maior cidade daquele estado, Filadélfia, e na segunda-feira passará o dia em vários comícios no mesmo estado.

A Pensilvânia é um dos estados decisivos para as eleições, e apesar de Joe Biden ter vantagem na maior parte destes “swing states”, os democratas não esquecem a derrota há quatro anos e preferem insistir numa batalha final neste campo.

Luís Costa Ribas explica que para vencer, Joe Biden precisa de conquistar mais 37 votos do colégio eleitoral do que Hillary Clinton em 2016. Pode obter esses votos através da Florida, da Pensilvânia e da Carolina do Norte, bastando até apenas os dois primeiros.

Mais de 92 milhões de eleitores norte-americanos já votaram.

Na capital dos Estados Unidos, os comerciantes esperam o melhor das eleições presidenciais, mas preparam-se para o pior. No centro de Washington, as ruas perto da Casa Branca e da praça "Black Lives Matter" estão entaipadas desde sábado.

As entradas de lojas e de edifícios públicos foram protegidas com tábuas de madeira para evitar os estragos de eventuais tumultos pós-eleitorais.

As autoridades norte-americanas estão a prever atos de violência espontânea e mesmo organizada logo que seja conhecido o vencedor.

ACOMPANHE O TRABALHO DOS ENVIADOS DA SIC AOS EUA AQUI