Eleições nos EUA

Biden "ganha" Michigan e Wisconsin e aproxima-se dos 270 votos

KEVIN LAMARQUE

Nenhum candidato ainda atingiu os 270 votos no Colégio Eleitoral necessários para ganhar a Casa Branca.

O candidato democrata Joe Biden ganhou os Estados do Michigan e Wisconsin na quarta-feira, o que reduziu de forma substancial o caminho de Donald Trump para a reeleição, segundo projeções de diversos meios de comunicação americanos.

Um dia depois da votação, nenhum candidato ainda atingiu os 270 votos no Colégio Eleitoral necessários para ganhar a Casa Branca.

Mas as anunciadas vitórias de Biden nos Estados dos Grandes Lagos, que ainda não oficiais, deixam-no com 264 delegados.

ACOMPANHE AO MINUTO OS RESULTADOS DAS ELEIÇÕES NORTE-AMERICANAS

Biden, que já recebeu mais de 71 milhões de votos, a maior votação de sempre num candidato presidencial, recebeu a companhia da candidata à vice-presidência, Kamala Harris, durante uma conferência de imprensa, e afirmou que espera vencer as eleições, se bem que não tenha proclamado vitória.

"Vou governar como um presidente americano", disse. "Não vai haver Estados vermelhos (cor dos republicanos) e azuis (cor dos democratas) quando ganharmos. Apenas os Estados Unidos da América".

Esta posição estabeleceu um claro contraste com Donald Trump que, no início de quarta-feira, proclamou falsamente que tinha ganho as eleições, apesar de estarem milhões de votos por contar.

Depois das vitórias no Wisconsin e Michigan, Biden possui 264 votos no Colégio Eleitoral, pelo que uma vitória em um Estado como o Nevada, com seis votos, lhe basta.