Eleições nos EUA

Polícia do Capitólio deteve homem com acreditação falsa e fortemente armado

Eduardo Munoz

Washington e as capitais dos 50 estados dos Estados Unidos estão em alerta máximo este fim-de-semana.

A polícia do Capitólio deteve na sexta-feira um homem que tentou entrar no perímetro cercado do centro de Washington, nos Estados Unidos, com uma acreditação falsa, pelo menos uma arma e mais de 500 balas.

A notícia desta detenção, avançada pela estação de televisão norte-americana CNN, aconteceu a poucos dias da investidura do presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, prevista para quarta-feira.

De acordo com a CNN, a detenção ocorreu às 18:30 locais de sexta-feira (23:30 em Lisboa), quando o homem se aproximou de um dos pontos de controlo policial perto do Capitólio, um dos muitos criados ao longo do perímetro se segurança que impede a entrada no centro da capital dos Estados Unidos.

O homem, residente em Front Royal, no estado da Virginia, apresentou aos polícias uma acreditação falsa para aceder ao perímetro de segurança.

Quando os agentes lhe perguntaram se levava armas, o homem respondeu que tinha uma pistola semiautomática Glock, que estava carregada com 17 balas.

Depois da detenção, a polícia apreendeu a arma, mais 509 balas, 21 cartuchos de espingarda e um carregador para a pistola, de acordo com um relatório policial a que a CNN teve acesso.

Washington e as capitais dos 50 estados dos Estados Unidos estão em alerta máximo este fim-de-semana, depois de o FBI ter indicado ter informação sobre "protestos armados" previstos entre hoje e quarta-feira.

Pistas nas redes sociais apontavam para a possibilidade de um segundo assalto ao Congresso, bem como a outros edifícios estatais das capitais.

Em 6 de janeiro, milhares de apoiantes do Presidente cessante, Donald Trump, e simpatizantes da extrema-direita invadiram o Capitólio, que alberga o Senado e Câmara dos Representantes, que nesse dia reuniam para o último passo da confirmação de Joe Biden como Presidente.

Cinco pessoas morreram nos confrontos que se seguiram a esta invasão, incluindo um agente da polícia do Capitólio.

Na sexta-feira, o Pentágono anunciou ter autorizado a deslocação de mais de 25 mil militares para as ruas de Washington, para a proteção de várias zonas, principalmente do National Mall, onde se reúnem os pontos mais importantes da política norte-americana, incluindo a Casa Branca, o Capitólio e outros monumentos emblemáticos.

  • O exemplo inglês 

    Opinião

    Na década de oitenta, as tragédias de Heysel Park primeiro e de Hillsborough depois, atiraram a credibilidade do futebol inglês para a sarjeta.

    Duarte Gomes