Presidenciais

Ana Gomes vs. Marcelo Rebelo de Sousa. O debate na íntegra

Candidata apoiada pelo PAN e pelo Livre invocou a amizade de Marcelo com Salgado, o Presidente recandidato diz que "não vale tudo em política".

Ana Gomes invocou este sábado a amizade de Marcelo Rebelo de Sousa com Ricardo Salgado, provocando um momento de maior tensão num debate entre os dois candidatos presidenciais, e ouviu em resposta que "não vale tudo em política".

Na parte final deste frente a frente, a socialista referiu-se ao antigo presidente do Banco Espírito Santo (BES) quando falava sobre justiça, uma área que apontou como "de demarcação" em relação ao seu adversário, que acusou de não ter sido eficaz na promoção dos meios adequados para as instâncias judiciárias.

"Eu sei que o senhor professor, até pela sua relação com o doutor Ricardo Salgado, é das pessoas com mais interesse em que o caso BES já tivesse sido esclarecido, que já estivessem apuradas responsabilidades, desse senhor e de muitas outras pessoas", declarou a diplomata, assinalando que o julgamento "ainda não começou" e que este caso "está ligado, por exemplo, ao caso Sócrates".

O Presidente da República e recandidato ao cargo considerou que esta referência a Ricardo Salgado "vem sempre no programa". E reagiu: "Escusa de tentar atingir a minha honorabilidade e a minha integridade".

"Eu nunca diria de si aquilo que disse de mim, é uma questão de princípio", acrescentou Marcelo Rebelo de Sousa, observando que "não vale tudo em política".

Segundo o candidato apoiado por PSD e CDS-PP, já há cinco anos tentaram sugerir que, por ser "amigo do doutor Ricardo Salgado", lhe poderia tentar "facilitar a vida".

Marcelo Rebelo de Sousa realçou que, durante o seu mandato presidencial, Ricardo Salgado "foi condenado em três processos movidos pelo Banco de Portugal e foi finalmente acusado no processo BES".

"No meu mandato orgulho-me de terem avançado, com duas procuradoras [gerais da República], operação Marquês, operação BES recentemente, o julgamento de Tancos, operação Lex, operações contra magistrados judiciais. Avançaram, não pararam de avançar", assinalou.

Dirigindo-se a Ana Gomes, declarou: "Não sei se percebe o quão ofensivo é aquilo que disse: interessado que é em que corra bem e se esclareça o caso Ricardo Salgado. Tenho o mesmo interesse em relação a todos os portugueses"

"Esse é um assunto de interesse pessoal para todos os portugueses, porque estamos todos a pagar", retorquiu a candidata apoiada por PAN e Livre.

VISITE O ESPECIAL PRESIDENCIAIS