Football Leaks

FPF e UEFA querem ser assistentes no processo do caso Rui Pinto

RODRIGO ANTUNES

As duas instituições querem intervir no processo.

A Federação Portuguesa de Futebol e a UEFA querem ser assistentes no processo do caso Rui Pinto e já entregaram requerimentos junto do DCIAP, no início de abril.

As duas instituições querem intervir no processo e pedem autorização para consultar os autos. Alegam que podem ajudar o Ministério Público a descobrir a verdade e consideram que no futuro podem vir a dar-se como ofendidas.

Detido na Hungria, Rui Pinto foi, entretanto, extraditado para Portugal e encontra-se detido preventivamente na zona prisional anexa à PJ, em Lisboa.

Através da plataforma eletrónica Football Leaks, o hacker começou a divulgar, em 2015, milhares de documentos confidenciais de contratos e transferências do mundo do futebol, que davam conta desses esquemas de evasão fiscal.