George Floyd

CEO da CrossFit deixa cargo após comentários polémicos sobre morte de George Floyd

Twitter @Acacia_leibka

A saída ocorreu no dia do funeral de George Floyd, na terça-feira, no Texas.

O diretor executivo da CrossFit deixou o cargo após tecer comentários acerca da morte de George Floyd e dos protestos que dela resultaram. Greg Glassman resolveu abandonar o cargo uma vez que atletas, ginásios e empresas de roupas desportivas cortaram laços com a marca de quatro bilhões de dólares.

Em resposta a um órgão de saúde pública - que dizia que o racismo era um problema de saúde pública -, Greg Glassman fez uma publicação no Twitter no sábado à noite, onde se pode ler: "It's FLOYD-19", em aparente referência à Covid-19.

Depois do primeiro tweet, Greg Glassman fez uma segunda publicação referente ao mesmo orgão de saúde pública: "O vosso modelo fracassado colocou-nos em quarentena e agora querem modelar uma solução para o racismo? O assassinato brutal de George Floyd provocou distúrbios em todo o país".

De acordo com a Buzzfeed, horas antes de publicar os tweets, Glassman disse aos proprietários de um ginásio, através de uma chamada privada no Zoom: "Não estamos de luto por George Floyd, acho que nem eu nem a minha equipa estamos".

"Pode-me dizer por que é que deveria lamentar pela morte dele?"

A CrossFit é um regime de exercícios de marca que envolve exercícios de alta intensidade em grupo com o foco na força e no condicionamento.

Veja também: