George Floyd

Nova Iorque aprova fim do segredo dos registos disciplinares dos polícias

Lucas Jackson

Na sequência da morte de George Floyd.

Os legisladores do Estado de Nova Iorque revogaram uma lei que permitia a confidencialidade nos registos disciplinares dos agentes da polícia.

O decreto com mais de 30 anos foi anulado esta terça-feira e acontece numa altura em que os críticos da violência policial pedem responsabilização.

Exigem que seja aprovada uma medida que torne públicos os registos e queixas por má conduta das forças de segurança.

Queixas formais sobre o uso excessivo da força por polícias não são públicos em Nova Iorque. Em anos recentes, os departamentos da polícia até têm citado a lei até para se recusarem a informar se algum agente foi punido.

De acordo com a agência France Press, é apenas um entre os vários decretos de lei para escrutínio a agentes de polícia.

Outros projetos de lei propõem que os agentes utilizem câmaras ou sejam obrigados a prestar atenção médica e de saúde mental às pessoas detidas.

Tudo isto surge depois da morte do afro-americano George Floyd às mãos da polícia. Desde então, multiplicam-se os protestos contra a violência policial e o racismo em todo o mundo.

  • 15:42