George Floyd

Homem abatido pela polícia de Atlanta, agente despedido

Chefe da polícia já se tinha demitido. A mayor de Atlanta já condenou o caso.

Um agente da polícia de Atlanta foi despedido no sábado depois da morte de um jovem negro. A chefe da polícia de Atlanta, Erika Shields, já tinha se tinha demitido.

A morte de Rayshard Brooks, de 27 anos, desencadeou uma nova onda de protestos em Atlanta, após as turbulentas manifestações que se seguiram à morte de George Floyd, em Minneapolis, terem acalmado.

O oficial agora demitido foi identificado como Garrett Rolfe, que foi contratado em outubro de 2013, e o oficial colocado em funções administrativas é Devin Bronsan, que foi contratado em setembro de 2018.

O serviço de polícia divulgou igualmente imagens de câmaras corporais.

Os manifestantes de sábado à noite atearam fogo ao restaurante Wendy’s, onde Brooks foi fatalmente atingido.

Rayshard Brooks tinha 27 anos e morreu na sequência dos disparos da polícia, na noite de sexta-feira junto de um restaurante “drive-thru” (onde se compra comida sem se sair do automóvel).

O caso, captado em vídeo e que circulou rapidamente nas redes sociais, acontece em plena vaga de protestos por causa da violência policial contra minorias, em particular contra os negros, desde que em 25 de maio a polícia de Minneapolis matou George Floyd, o que também foi captado em vídeo.

A demissão da chefe da polícia aconteceu pouco depois de ativistas locais terem exigido a renúncia de Erica Shields e de dezenas de pessoas se terem manifestado em Atlanta

O caso acontece numa altura de grande tensão nos Estados Unidos da América relacionada com a brutalidade policial, após a morte pela polícia de George Floyd, em Minneapolis, em 25 de maio. Atlanta foi uma das cidades, na sequência do caso, onde multidões estiveram nas ruas em protesto.