George Floyd

Polícia envolvido na morte de George Floyd confrontado em supermercado: "Não sente remorsos?"

J. Alexander Kueng saiu da prisão sob o pagamento de uma fiança.

Kueng é um dos quatro polícias envolvidos na morte de George Floyd. Saiu da prisão no dia 19 de junho, depois de pagar uma fiança de 750.000 dólares, e vai aguardar julgamento em liberdade.

Durante uma ida às compras, foi confrontado por uma mulher num supermercado em Plymouth, uma cidade próxima de Minneapolis.

A mulher, quando se deparou com J. Alexander Kueng, filmou-o e questionou-o se era realmente um dos polícias responsáveis pela morte de George Floyd. E ele confirmou: "Sim, sou eu".

Indignada, não entendia como Kueng estava naquele sítio e perguntou-lhe se se sentia confortável a fazer compras.

"Como se não tivesse matado aquele homem", acrescentando que "não devia ter direito" a sair da prisão sob o pagamento de fiança.

Kueng não responde a mais perguntas da mulher e dirige-se à caixa para pagar.

"Não sente remorsos pelo que fez?", questiona, ficando sem resposta. "Queremos que vá para a prisão, não pode andar pelo Minnesota assim."

J. Alexander Kueng tem 26 anos e é um dos quatro polícias responsáveis pela morte de George Floyd. Tinha começado a trabalhar há pouco tempo quando Floyd morreu.

Kueng acompanhava Derek Chauvin, o polícia que asfixiou o afro-americano com o joelho no pescoço.

Derek Chauvin e Tou Thao continuam presos, enquanto Thomas Lane, o quarto polícia envolvido, também já deixou a prisão sob fiança.

Veja também: