Guerra Rússia-Ucrânia

Ucrânia: milhares continuam a fugir, mas nem todos têm alguém à espera no outro lado da fronteira

Ucrânia: milhares continuam a fugir, mas nem todos têm alguém à espera no outro lado da fronteira

Mais de um milhão de pessoas saiu da Ucrânia, mas do outro lado das fronteiras nem todos têm família ou amigos.

Com os homens obrigados a ficar no país, são sobretudo mulheres e crianças que atravessam as fronteiras à procura de um lugar seguro. Esta é a realidade de milhares de famílias marcadas pela incerteza da guerra. O balanço mais recente aponta para que mais de 1,2 milhões de pessoas fugiram da Ucrânia desde o início da invasão russa.

A invasão da Rússia à Ucrânia já obrigou a que mais de um milhão de pessoas tenham sido obrigadas a fugir. A ajuda é procurada nos países vizinhos, sobretudo, Polónia, Hungria, Moldávia e Roménia. Nos postos de acolhimento, encontram comida e camas improvisadas.

Mas há quem não tenha a sorte de ter família e amigos à espera. Depois da morte do pai, Viktoria, com apenas 20 anos, vive com a mãe mas agora não sabem para onde ir.

As Nações Unidas dizem que, muito em breve, o número de refugiados pode mesmo chegar aos sete milhões. Além disso, preveem que mais de 12 milhões de pessoas venham a precisar de ajuda humanitária.

Saiba mais

Últimas Notícias
Mais Vistos