Guerra Rússia-Ucrânia

Guerra na Ucrânia: a história de um homem que nadou 4 quilómetros para fugir de Mariupol

Guerra na Ucrânia: a história de um homem que nadou 4 quilómetros para fugir de Mariupol

Amarrou garrafões de água para despistar russos.

Dificilmente se consegue fugir de Mariupol sem ser através dos corredores humanitários, mas um homem conseguiu sair pelo mar. Nadou durante duas horas e meia até a uma cidade costeira e depois fugiu para Lviv.

Dimitry está em Lviv há umas semanas, mas ainda não encontrou alternativa, nem paz. A cabeça está na terra natal: Mariupol. E a memória continua presa à cidade em ruínas e à fuga forçada decidida em desespero.

Viu a única solução no mar e arriscou. Nadou duas horas e meia por um mar de Azov gelado. Entrou no mar perto do porto de Mariupol e só saiu 2,5 milhas depois (o equivalente a 4 quilómetros).

“Estava um gelo, mas sabia que conseguia fazê-lo. Atei dois garrafões de cinco litros de água vazios um ao outro para que não se visse a minha cabeça. Devia parecer lixo a flutuar na água”, conta.

A pressa em chegar à plataforma tem uma justificação: estava para chegar o vizinho e amigo de Mariupol Artem Kuzmenko, a única companhia para o futuro incerto.

O amigo conseguiu fugir, mas demorou quase três semanas a chegar a Lviv.

Seguem caminho para o abrigo, onde tudo o que têm agora são algumas roupas e um colchão no chão de um ginásio.

Nota: o artigo foi atualizado a 17 de abril

Saiba mais:

Especial conflito Rússia-Ucrânia

Últimas Notícias
Mais Vistos