Guerra Rússia-Ucrânia

Bulgária vai reparar equipamento militar ucraniano danificado em combate

29.04.2022 00:45

Canva

País também disponibiliza um porto no mar Negro para a exportação de produtos agrícolas ucranianos.

A Bulgária vai assumir a reparação do equipamento militar ucraniano danificado durante a guerra contra a Rússia e disponibilizar um porto no mar Negro para a exportação de produtos agrícolas ucranianos, divulgou, esta quinta-feira, o primeiro-ministro búlgaro, Kiril Petkov

“Empresas de construção especializadas no setor militar vão reparar o equipamento militar pesado da Ucrânia”, especificou o chefe do Governo da Bulgária, citado pelos media búlgaros após uma reunião em Kiev com o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky.

Kiril Petkov adiantou ainda que irá apresentar este pedido, feito por Kiev, ao Conselho de Ministros e acrescentou que o espera ver aprovado pelo Parlamento na próxima semana como “ajuda técnica militar à Ucrânia”.

Além de reparar os equipamentos militares, numa quantidade que não foi especificada, o país dos Balcãs irá disponibilizar à Ucrânia o porto de Varna, no mar Negro, para a exportação de produtos agrícolas.

O político pró-europeu chegou a Kiev esta quinta-feira de manhã, acompanhado pelo seu ministro da Defesa, Dragomir Zakov, que será responsável por organizar as reparações do equipamento militar.

O primeiro-ministro búlgaro agradeceu a Zelensky pela sua liderança durante a invasão russa, que, para Kiril Petkov, está a decorrer não apenas contra a Ucrânia, mas contra todo o mundo livre.

“A Ucrânia vencerá esta guerra e todas as democracias estão convosco, não há dúvida de que esta é a única saída”, salientou Petkov, dirigindo-se ao Presidente ucraniano durante a conferência de imprensa conjunta em Kiev.

O primeiro-ministro tinha anunciado, horas antes de reunir-se com Zelensky, que o Parlamento búlgaro deverá autorizar em breve o envio de armas para a Ucrânia, apesar de alguma oposição dentro da coligação governamental, tinha anunciado, esta quinta-feira, o primeiro-ministro da Bulgária.

“Como parte do mundo democrático, não podemos ficar indiferentes a esta tragédia e dizer que é um problema exclusivamente ucraniano […]. A Ucrânia não é um problema alheio”, afirmou Kiril Petkov, citado pela imprensa búlgara.

Petkov adiantou que acredita que o envio de armas receberá o apoio maioritário do Parlamento, uma medida apoiada por três dos quatro partidos do governo.

Opõe-se, no entanto, o Partido Socialista, herdeiro do antigo Partido Comunista e próximo da Rússia, que ameaçou quebrar a coligação governamental se avançar o apoio militar à Ucrânia.

Veja também

SAIBA MAIS

A PÁGINA CONFLITO RÚSSIA-UCRÂNIA

Últimas Notícias
Mais Vistos