Guerra Rússia-Ucrânia

Reforço da fronteira da NATO e o apoio Kiev na reconstrução: o balanço de Costa da viagem à Europa de leste

22.05.2022 12:57

epa09963136 A handout picture made available by the Ukrainian presidential press service shows Portuguese Prime Minister Antonio Costa speaking during a joint press conference with Ukrainian President Volodymyr Zelensky (not pictured) following the former’s visit to Irpin city earlier in the day, in Kyiv (Kiev), Ukraine, 21 May 2022. Antonio Costa arrived in Kyiv to meet with top Ukrainian officials amid the Russian invasion. EPA/PRESIDENTIAL PRESS SERVICE HANDOUT HANDOUT EDITORIAL USE ONLY/NO SALES

Costa faz balanço da viagem à Roménia, Polónia e Ucrânia.

O primeiro-ministro considera que as suas visitas à Roménia, Polónia e Ucrânia permitiram a Portugal reforçar o seu papel na NATO e no acolhimento de refugiados e apoiar Kiev na luta pela paz e reconstrução do país.

António Costa iniciou na quarta-feira à noite em Bucareste uma deslocação a três países da Europa de leste, que o levou também a Varsóvia e Kiev, tendo regressado hoje de manhã a Lisboa.

Na sua conta na rede social Twitter, o primeiro-ministro fez uma pequena síntese destas suas visitas:

“Concluída a viagem de trabalho à Roménia, Polónia e Ucrânia. Portugal contribui para o reforço da fronteira Leste da NATO”.

Portugal, segundo António Costa, “é solidário com a Polónia no seu apoio aos refugiados; apoia a Ucrânia na sua luta pela paz e na preparação do seu esforço de reconstrução”.

Durante a visita a Kiev, António Costa, garantiu ao Presidente ucraniano que Portugal está disponível para participar na reconstrução de escolas e jardins de infância na Ucrânia ou na reconstrução de uma “zona geográfica”.

António Costa também revelou que o chefe de Estado ucraniano, Volodymyr Zelensky, convidou o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, para realizar uma visita à Ucrânia em data ainda a acertar.

Saiba mais

Veja também

Últimas Notícias