Guerra Rússia-Ucrânia

Seis mortos em ataque russo a Kharkiv

Seis mortos em ataque russo a Kharkiv
Future Publishing
Zelensky disse que o "ataque desprezível e cínico" não tem justificação.

O governador regional de Kharkiv, Oleg Sinegubov, elevou esta quarta-feira para seis o número de mortos num bombardeamento russo naquela cidade ucraniana, com o Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, a denunciar um "ataque desprezível e cínico".

"Infelizmente, o número de mortos e feridos como resultado do bombardeamento (...) aumentou: seis pessoas morreram, 16 ficaram feridas", escreveu Oleg Sinegubov no serviço de mensagens Telegram.

Ao início da noite, o presidente da câmara municipal local, Igor Terekhov, havia adiantado um balanço de pelo menos três mortos e 10 feridos.

"Há um grande incêndio (...) num prédio de habitação", acrescentou.

Por sua vez, o chefe de Estado ucraniano observou um prédio habitacional "totalmente destruído" no ataque.

"Um ataque desprezível e cínico que não tem justificação e demonstra o desamparo do agressor. Não vamos perdoar, vamos vingar-nos", escreveu Zelensky na rede social Telegram.

Localizada a cerca de 40 quilómetros da fronteira russa no nordeste da Ucrânia, a cidade Kharkiv tem sido atacada pelo Exército russo desde o início da invasão, mas as tropas de Moscovo nunca conseguiram tomar a cidade.

De acordo com as autoridades, centenas de civis morreram na região de Kharkiv desde 24 de fevereiro.

Últimas Notícias
Mais Vistos