Guerra Rússia-Ucrânia

Rússia pede reunião do Conselho de Segurança sobre central nuclear de Zaporijia

Rússia pede reunião do Conselho de Segurança sobre central nuclear de Zaporijia
Future Publishing
De acordo com um diplomata russo, a reunião está agendada para as 20:00 (hora de Lisboa).

A Rússia pediu que o Conselho de Segurança da ONU se reúna de urgência na terça-feira para abordar a situação na central nuclear de Zaporijia, anunciou o embaixador russo junto Dmitry Polyansky.

De acordo com o diplomata, a reunião está agendada para 15:00 (20:00 em Lisboa). Contudo, o encontro ainda não consta na agenda oficial do Conselho de Segurança.

A Rússia quer ainda que o secretário-geral da ONU, António Guterres, faça um briefing nessa reunião.

Esta segunda-feira, António Guterres alertou que o "risco nuclear atingiu o seu ponto mais alto em décadas" e apelou ao fim da corrida ao armamento nuclear "de uma vez por todas", referindo diretamente a questão de Zaporijia.

Durante a sua intervenção, o ex-primeiro-ministro português referiu a viagem que fez na semana passada à Ucrânia, Turquia e Moldávia, durante a qual acompanhou os desenvolvimentos do acordo recentemente alcançado para desbloquear a exportação de cereais ucranianos, um compromisso impulsionado pela própria ONU e pela Turquia e negociado em coordenação com a Rússia e a Ucrânia.

Com base neste exemplo, o secretário-geral pediu que um acordo e um consenso semelhantes sejam aplicados também à situação crítica da central de Zaporijia, o maior complexo de energia nuclear da Europa.

Precisamos que todos os Estados se comprometam com um mundo livre de armas nucleares e não poupem esforços para chegar à mesa de negociações para aliviar as tensões e acabar com a corrida ao armamento nuclear de uma vez por todas. O futuro da humanidade está hoje nas nossas mãos

Atualmente, a central nuclear de Zaporijia - agora sob o controlo das tropas russas - continua a funcionar e a produzir eletricidade para responder às necessidades do sistema elétrico ucraniano, mas representa uma das maiores preocupações da comunidade internacional no contexto da invasão russa da Ucrânia.

As autoridades ucranianas acusaram esta segunda-feira as forças russas de novos bombardeamentos perto das instalações de Zaporijia, horas depois dos últimos apelos internacionais para que o perímetro da principal central nuclear da Ucrânia não seja alvo de ataques.

Últimas Notícias
Mais Vistos