Guerra Rússia-Ucrânia

Sobe para 22 o número de mortos em ataque russo a estação ferroviária na Ucrânia

Sobe para 22 o número de mortos em ataque russo a estação ferroviária na Ucrânia
Há dezenas de civis feridos.

Subiu para 22 o número de mortos no ataque russo a uma estação ferroviária na Ucrânia, no oblast de Dnipropetrovsk. Entre as vítimas mortais estão uma criança de 11 anos, avança o Presidente Volodymyr Zelensky.

"A estação de Chaplino é a nossa dor hoje. A partir deste momento, há 22 mortos, cinco deles queimados no carro. Um adolescente de 11 anos morreu, um míssil russo destruiu a sua casa", escreveu Zelensky na plataforma Telegram.

De acordo com o Chefe de Estado, as operações de busca e salvamento na estação ferroviária irão continuar.

"Definitivamente, faremos com que os invasores assumam a responsabilidade por tudo o que fizeram. E certamente expulsaremos os invasores da nossa terra. Memória eterna para todos aqueles cujas vidas foram tiradas por esses invasores, esses inimigos", disse.

Inicialmente, Zelensky tinha anunciado que o ataque à estação ferroviária tinha feito pelo menos 15 mortos e 50 feridos. O bombardeamento atingiu a estação de comboios de Chapline, a cerca de 145 quilómetros de Donetsk, e pelo menos quatro carruagens arderam.

"Acabo de ser informado de um ataque de mísseis russo a uma estação ferroviária na região de Dnipropetrovsk (...). Pelo menos 15 pessoas morreram e cerca de 50 ficaram feridas", declarou Zelensky no início do seu discurso na reunião do Conselho de Segurança da ONU.

"As equipas de resgate estão a trabalhar. Mas, infelizmente, o número de mortos ainda pode aumentar", acrescentou

Nas fotografias do ataque partilhadas pela imprensa ucraniana é possível ver carruagens totalmente destruídas pelo fogo, assim como automóveis atingidos.

Recorde-se que a Ucrânia assinala esta quarta-feira o Dia da Independência, quando passam também seis meses desde o início da guerra. O Presidente Zelensky tinha alertado para a possibilidade de ataques particularmente cruéis da Rússia.

Na guerra, que hoje entrou no seu 182.º dia, a ONU apresentou como confirmados 5.587 civis mortos e 7.890 feridos, sublinhando que os números reais são muito superiores e só serão conhecidos no final do conflito.

Últimas Notícias
Mais Vistos