Guerra Rússia-Ucrânia

Alemanha suspeita que russos espiaram treino de soldados ucranianos

Alemanha suspeita que russos espiaram treino de soldados ucranianos
Future Publishing/Getty Imagens
O serviço de contra-informações militar alemão MAD teve "pistas" sobre operações de espionagem russas em dois locais.

Agências russas alegadamente espiaram treino de soldados ucranianos no uso de novas armas em bases militares, incluindo uma norte-americana, localizada na Alemanha. A informação foi avançada, esta sexta-feira, pelo jornal alemão Der Spiegel.

De acordo com o jornal, o serviço de contra-informações militar alemão MAD teve "pistas" sobre essas operações de espionagem, indicando dois locais que, em particular, teriam sido objeto de vigilância: a base de Idar-Oberstein (Renânia-Palatinado) e a de Grafenwöhr (Baviera), administrada pelo exército norte-americano.

Em Idar-Oberstein, o exército alemão treinou soldados ucranianos no uso do obus "Panzerhaubitze 2000", enquanto em Grafenwöhr, as forças armadas norte-americanas treinaram ucranianos em sistemas de artilharia ocidentais.

De acordo com o MAD, os campos de treino também foram sobrevoados várias vezes por aviões não tripulados ('drones') e os serviços alemães suspeitam que a Rússia também tenha tentado escutar telemóveis de ucranianos em treino na Alemanha.

O MAD também teme que os serviços russos estejam a tentar eliminar opositores que fugiram da Rússia para se refugiar na Alemanha, ou possíveis desertores das forças de segurança.

A Alemanha tem sido palco de vários casos de espionagem nos últimos anos, atribuídos aos serviços de informações russos.

Na quinta-feira, o chanceler alemão, Olaf Scholz, visitou uma base militar na Alemanha onde soldados ucranianos estão a receber formação, aproveitando para referir a importância deste género de ações no apoio à resistência de Kiev perante a invasão russa.