Guerra Rússia-Ucrânia

Rússia estará a recorrer a armas da Coreia do Norte e do Irão

Drone iraniano Shahed-136 encontrado na região de Kharkiv, na Ucrânia.
Drone iraniano Shahed-136 encontrado na região de Kharkiv, na Ucrânia.
UKRAINIAN ARMED FORCES
Quem o diz é o Ministério da Defesa britânico.

Os serviços de informação britânicos acreditam "com grande margem de certeza" que a Rússia está a aumentar a receção de armas do Irão e da Coreia do Norte, países sujeitos a duras sanções internacionais.

O Ministério da Defesa britânico disse em comunicado que a perda de drone iraniano perto da linha de frente de combate na Ucrânia "sugere a possibilidade realista de que a Rússia esteja a tentar usar esses sistemas para realizar ataques táticos".

Londres sublinha que dispositivos como este - um drone com alcance de 2.500 quilómetros - já foram usados no Médio Oriente, no passado, incluindo num ataque ao petroleiro MT Mercer Street, na costa de Omã, em 2021.

No início de agosto, o jornal norte-americano The New York Times revelou que Moscovo estava a comprar projéteis e foguetes à Coreia do Norte, uma informação que foi apoiada pelo Pentágono.

Estes dados surgem numa altura em que a retirada das tropas russas do nordeste da Ucrânia, perante um contra-ataque de Kiev aumentou a pressão política sobre o Presidente russo, Vladimir Putin.

Últimas Notícias
Mais Vistos