Guerra Rússia-Ucrânia

Zelensky autorizado a discursar virtualmente na Assembleia Geral da ONU

Zelensky autorizado a discursar virtualmente na Assembleia Geral da ONU
UKRAINIAN PRESIDENTIAL PRESS SER
O discurso virtual do Presidente ucraniano vai ser uma exceção, uma vez que as regras ditam que todos os líderes devem falar pessoalmente.

A Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) aprovou esta sexta-feira que o Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, faça um discurso pré-gravado na sessão de alto nível da próxima semana, uma exceção à exigência de que todos os líderes falem pessoalmente.

O organismo mundial de 193 membros aprovou o discurso virtual de Zelensky devido à sua necessidade de lidar com a situação de guerra após a invasão da Rússia.

A exceção responde à preocupação de que os líderes dos Estados soberanos da ONU "amantes da paz" não possam participar pessoalmente "por razões fora do seu controlo devido a invasão, agressão, hostilidades militares em curso que não permitem uma saída e regresso seguro aos seus países, ou a necessidade de exercer os seus deveres e funções de defesa e segurança nacionais".

A assembleia já tinha rejeitado, numa votação anterior, uma proposta da Bielorrússia, um aliado próximo da Rússia, de fazer um discurso pré-gravado.

O documento aprovado sublinha que a decisão não abre um precedente para futuras reuniões de alto nível da assembleia. No documento aprovado esta sexta-feira é lembrada a resolução da Assembleia Geral aprovada numa sessão especial de emergência de 2 de março, seis dias após o inicio da invasão da Ucrânia pela Rússia a 24 de fevereiro, exigindo o fim imediato da ofensiva de Moscovo e a retirada das tropas russas.

Os líderes mundiais foram autorizados a falar por vídeo em 2020 e em 2021 devido à pandemia, mas este ano o evento voltou a ser presencial.

De acordo com a lista de oradores mais recente, o discurso de Zelensky deverá ser ouvido na assembleia na tarde de 21 de setembro, mas a ordem ainda não é definitiva.

Últimas Notícias
Mais Vistos