Guerra Rússia-Ucrânia

Putin assina decreto de exoneração do representante da Rússia na UE

Putin assina decreto de exoneração do representante da Rússia na UE
picture alliance

Antes da nomeação como representante da Rússia para a UE em 2005, Chizhov foi vice-ministro dos Negócios Estrangeiros durante três anos

O Presidente russo, Vladimir Putin, oficializou esta segunda-feira, por decreto, a exoneração do representante permanente da Rússia na União Europeia (UE), Vladimir Chizhov, que estava no cargo há 17 anos, noticiou a agência oficial TASS.

O diplomata, de 68 anos, cessa funções simultaneamente como “representante permanente da Federação Russa junto da União Europeia e da Comunidade Europeia da Energia Atómica em Bruxelas”, segundo o decreto presidencial.

Chizhov já tinha anunciado que iria deixar o cargo e ofereceu uma receção de despedida a 8 de setembro, em Bruxelas, que foi boicotada pelos diplomatas da UE.

Na altura, segundo a publicação pan-europeia Euractiv, Chizhov fez “comentários sarcásticos” sobre a UE, mas não mencionou as questões que levaram a um mínimo histórico nas relações com a Rússia, nomeadamente a anexação da Crimeia em 2014, e a invasão da Ucrânia, em 24 de fevereiro deste ano.

“Como me disse há anos uma das figuras europeias proeminentes, a União Europeia nunca deixa de surpreender. (…) Aqueles de vós que representam países não comunitários testemunharão que a UE nunca foi um parceiro fácil para ninguém”, disse na altura.

“Já não é confortável para mim agir como um monumento vivo à parceria estratégica entre a Rússia e a UE. Não haverá regresso às relações anteriores com a União Europeia”, acrescentou, citado pela publicação grega Athens News.

Antes da sua nomeação como representante da Rússia para a UE em 2005, Chizhov foi vice-ministro dos Negócios Estrangeiros durante três anos.

Desconhece-se ainda o nome do sucessor de Chizhov, que terá de ser ratificado por cada um dos Estados-membros da UE.

Últimas Notícias
Mais Vistos