Guerra Rússia-Ucrânia

Guerra na Ucrânia: o terrorismo energético russo para "compensar a incompetência no terreno"

Opinião

Loading...

A análise do comentador da SIC Germano Almeida aos últimos desenvolvimentos da guerra da Rússia contra a Ucrânia.

Germano Almeida considera que a Rússia tem um novo alvo na guerra da Ucrânia, a energia, e fala na expressão "terrorismo energético russo".

Para o comentador da SIC, o objetivo é claro: retirar a capacidade ucraniana de vender eletricidade à Europa e desmoralizar os ucranianos, fazendo-os "congelar".

Na SIC Notícias, afirma que esta tática serve para compensar as falhas que está a sofrer no terreno e que faz parte do "Modus Operandi da Rússia".

"Mesmo nos últimos anos, o Modus Operandi da Rússia é atacar infraestruturas críticas a quem quer anular. Faz isso com a energia, com as comunicações e com a própria internet."

Germano Almeida destaca ainda a incompetência e incapacidade russa no terreno, que levou a Rússia a perder as batalhas por Kharkiv e Kherson.

Rússia prepara-se para evacuar a cidade de Kherson na Ucrânia

O Exército russo prepara-se para retirar a população da cidade de Kherson, capital da região anexada pela Rússia no sul da Ucrânia, devido a uma contraofensiva de Kiev, anunciou, na terça-feira, o comandante das forças russas no país vizinho.

"O Exército russo assegurará, antes de mais, a evacuação segura" de Kherson, onde os ataques ucranianos contra infraestruturas civis "representam uma ameaça direta à vida dos habitantes", disse o general Sergey Surovikin ao canal público de televisão russo Rossiya 24, acrescentando que a situação na cidade é "muito difícil".

Últimas Notícias