Guerra Rússia-Ucrânia

Sob ameaças de corte de energia, neve e frio regressaram à Ucrânia

Os residentes de Kiev acordaram esta quinta-feira ao som de sirenes de ataque aéreos e de uma cidade coberta de neve.

O primeiro nevão é sempre recebido com alegria, as crianças brincam na neve, que pinta as ruas de branco e proporciona uma paisagem melancólica. Todavia, na Ucrânia, que está a ser bombardeada pela Rússia, não se trata de um sinal positivo. Os ucranianos preparam-se para o pior neste inverno, com ameaças de cortes de energia e falta de mantimentos, já para não falar do constante receio de ataques russos.

Os residentes de Kiev acordaram esta quinta-feira ao som de sirenes de ataque aéreos e de uma cidade coberta de neve.

Moscovo não poupa um dia e esta quinta-feira voltou a bombardear as instalações energéticas ucranianas.

Quando a primeira neve caiu em Kiev, as autoridades disseram que estavam a trabalhar arduamente para restaurar a energia em todo o país, depois da Rússia ter lançado o maciço ataque ao país desde o início da guerra.

As explosões ressoaram em cidades incluindo o porto de Odessa, a capital de Kiev, a cidade de Dnipro e a região de Zaporíjia, onde as autoridades disseram que tinha morrido pelo menos duas pessoas.

A empresa estatal de energia Naftogaz disse que as instalações de produção de gás no leste da Ucrânia, tinham sido danificadas ou destruídas.

Últimas Notícias
Mais Vistos