Guerra Rússia-Ucrânia

Mais de 300 crianças ucranianas desapareceram desde o início da guerra

Loading...

As autoridades ucranianas estimam que 12 mil menores terão sido deportados dos territórios ocupados pela Rússia.

Cerca de 80% das habitações ucranianas já têm eletricidade, mas só durante algumas horas por dia. O governo prevê novos ataques às infraestruturas energéticas do país e pede à população para se preparar. Segundo a Procuradoria-geral da Ucrânia, 329 crianças estão desaparecidas desde o início da guerra.

Além das centenas de crianças desaparecidas, a Procuradoria-geral da Ucrânia avança que mais 12 mil menores terão sido deportados dos territórios ocupados para a Rússia.

Em território ucraniano, já se prepara o inverno difícil. Depois de sair do trabalho, Roman, médico de 31 anos, prepara lenha para partilhar com os vizinhos. As árvores que corta são sobretudo dos pomares da aldeia, as florestas em redor não são uma opção porque estão minadas.

Em Kramatorsk, Anastasiia, arranja formas alternativas de garantir as refeições do filho. A empresa energética estatal garante que 80% da rede danificada já foi restabelecida. A luz será ligada durante algumas horas por dia nas habitações dos ucranianos.

Nos últimos 9 meses, a Rússia terá lançado contra o país 16 mil mísseis. Os principais alvos têm sido as infraestruturas energéticas. O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, prepara a população para um novo ataque em larga escala.

Na véspera do encontro dos ministros dos Negócios Estrangeiros da Aliança Atlântica, Jens Stoltenberg, secretário-geral da NATO, avança que quer que os países Aliados enviem para a Ucrânia novos sistemas de defesa aérea.

Últimas Notícias
Mais Vistos