Guerra Rússia-Ucrânia

“Vamos aguentar”: é com resiliência e esperança que os ucranianos enfrentam apagões constantes

Loading...

Oiça e leia aqui dois relatos de persistência durante a guerra.

Depois de semanas de ataques que visaram as infraestruturas de energia da Ucrânia, mais de 500 localidades continuam sem luz e centenas estarão também sem gás e sem água. A informação foi divulgada pelo Governo ucraniano, que pede à população que se habitue a viver com os cortes de energia.

Num café da capital ucraniana é com um gerador que se tenta sobreviver à crónica escassez energética. Com 28 anos, o dono do estabelecimento conta que mantém a esperança e resiliência.

“Estou mentalmente preparado [para os apagões constantes]. Mas a nível prático, nem tanto. Ainda estou no processo de comprar equipamento aos poucos. Mas acredito que vamos ficar bem, vamos aguentar enquanto for necessário. Acredito nas Forças Armadas ucranianas e que, no final, tudo ficará bem”, contou.

A maior parte dos clientes que entra no café de Oleksandr Pavlenko não tem luz nem aquecimento em casa. Daria, estudante, é uma dessas pessoas e revela o truque para “sobreviver” à falta de energia.

“É possível viver uma vida decente, só temos de nos concentrar em resolver os problemas mais preocupantes. Assim, se não há energia em casa, sorrimos e vamos procurar um café. (...) não ter energia em casa não significa que não possa trabalhar, estudar ou continuar com a minha vida”, disse.

Apesar dos esforços para recuperar a rede elétrica e de abastecimento de gás, o Ministério da Energia da Ucrânia estima que 500 localidades continuem geladas e às escuras. Milhões de ucranianos preparam-se para o inverno mais duro das suas vidas.

Últimas Notícias